Caras e caros congressistas da AIL, caras sócias e caros sócios, caras e caros colegas,

comunicamos, com muita pena, que depois de uma aprofundada reflexão que toda a direção da AIL compartilhou, acompanhada de uma avaliação muito atenta das condições de segurança, tomámos a decisão de adiar o nosso XIII Congresso programado para 20-24 de Julho 2020 em Roma.

Existem atualmente inúmeras incertezas que impedem que se possa prever o que irá acontecer nos próximos meses. Estamos numa situação idêntica à de muitas outras associações que tinham programado eventos científicos no verão europeu e que, como nós, estão neste momento a adiar.

Além do mais, a nossa preocupação não é apenas com o cenário italiano hodierno mas sim com cenário internacional e nomeadamente com a comunidade da AIL que se encontra no Brasil.

A reabilitação e a normalização serão provavelmente demoradas. Considerando os tempos necessários à reorganização de um projeto complexo como o nosso e as disponibilidades logísticas da Universidade anfitriã de Roma La Sapienza, podemos adiantar que o XIII Congresso ocorrerá em Roma de 26 a 30 de Julho de 2021. Um ano exatamente depois do previsto.

Lamentamos muito pelos possíveis inconvenientes que esta decisão causará, mas neste momento, em virtude de um critério de segurança coletiva, não temos alternativas.

Um terceiro prazo de submissões será reaberto de 01 de setembro 2020 até 28 de fevereiro de 2021. Os valores de inscrição serão os do segundo prazo.

A AIL garante que as/os colegas que já se inscreveram poderão optar por: 1. manter a comunicação aprovada e a inscrição para o Congresso em 2021; 2. retirá-la e obter o reembolso imediato da inscrição (nesta condição, caso se resolva participar em 2021, a proposta deverá ser reavaliada). O reembolso será efetuado pelo mesmo meio de pagamento utilizado (caso isso não seja possível, os custos adicionais serão suportados pelos participantes).

Mais informações para os congressistas acerca de reembolsos, prazos e valores serão disponíveis em breve.

A AIL continua no seu empenho para favorecer a mais ampla participação das/dos colegas no Congresso de Roma. Porque afinal, o mais importante - como nos ensinou Ernst Bloch, mesmo em tempos como esses – é a aprender a esperança.

A Direção da AIL